Batman vs. Godzilla

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

O mundo sofreu uma grande mudança após acontecimentos caóticos, e Batman, o eterno cavaleiro de Gothan, não poderia deixar que tudo se destruísse, porém nem mesmo o morcego foi capaz de evitar tal tragédia.

Como Tudo Começou[editar]

Tudo ia bem no mundo, quando o grupo do MST (Movimento dos Sem-terra) começou a crescer descomunalmente, devido a alta taxa de brasileiros sem moradia. Isso se tornou mais caótico quando o MST começou a ter apoio de outros países que também sofrem o mesmo problema. Países da África e da Ásia começaram a se unir a causa. As pessoas sem moradia de países como Estados Unidos começaram a migrar para o Brasil em busca de direitos, até porque, o Brasil recebe todo mundo! O MST passou a ter sedes no mundo inteiro e o grupo estava se tornando mais do que uma simples organização em busca de um teto para morar, pois já estavam sendo vistos como um perigo para as socialites, que achavam que os governos tomariam a iniciativa COLLOR, que consiste em meter a mão no dinheiro da conta bancária do povo "na cara dura", porém com o intuito de comprar casa pra todo mundo! Outros que também estavam como medo, por serem muito ricos, eram os mafiosos, além de muitos políticos (Perdoe-me pela redundância) e gente podre de rica que estavam com medo do MST tomar "suas terras" na marra.

Arquivo:Grupo Pacífico do MST.jpg

Embora estivesse crescendo, o MST não estava conseguindo nada com sua "pacífica" atuação de reivindicação de direitos. Por isso, os líderes do MST, que eram Bizonho, Chaves e Caramuru dos Tapajós, decidiram ter uma abordagem mais feroz. O MST atacou os principais lugares de cada país, incluindo a Casa Branca, que chorou a perda de um de seus maiores ícones, o presidente Ronald Mcdonald. Com todos esses acontecimentos, o Talibã, um movimento fundamentalista islâmico nacionalista e irracional, viu-se ameaçado, pois o MST estava com grande poder de fogo, e logo ameaçaria tomar as terras Talibanesas. Dessa maneira, os Taliboys, grupo de machões enrustidos que tomam bomba, foram de encontro aos componentes do MST para matá-los, mas o Bonde dos Sem-Teto era boladão e pesadão de mais para os Taliboys, que foram mortos sem muito esforço. Irados por terem perdido seus soldados cor-de-rosa, o Talibã decidiu declarar guerra ao MST, e pediu apoio aos grupos sociais, criminosos e terroristas que eram contra os sem-teto.

Assim quem apoiava foi para um lado e quem era contra foi para outro. Logo o mundo se tornou bipolar. A guerra foi tão grande, que os Super-Heróis foram envolvidos, mas o mais trágico é que os heróis acabaram por aliar-se a aos grupos que se enfrentavam. Homem de Ferro, Tio Patinhas e Smaug, foram exemplos de socialites que se aliaram ao Talibã, que adicionou um novo líder, Riquinho Rico, em quanto Harvey, o Advogado, e Homem-Aranha, que fora atingido pelo desemprego e, por consequência, pela dependência de craque, deram as mãos ao MST.

Nessa trágica guerra, todos os heróis morreram, sobrando apenas o Batman, que se manteve imparcial durante toda a guerra ("num si metêu pa num morrê"). Quando a poeira baixou, os poucos humanos que sobreviveram, choraram suas perdas, como os dragões e animais falantes. O mundo se via agora numa nova era, pois somente o Brasil ainda era habitável, forçando todos os sobreviventes a migrarem para uma terra nova. O vice-presidente americano que sobreviveu, Tio San, decidiu que ele seria o melhor líder para o Brasil, já que os líderes dos outros países não sobreviveram, e como o Brasil é "Sangui-Baum", deixaram.

Os estados do Brasil foram redistribuídos e se tornaram países. O Brasil se tornou o novo "planeta Terra", cheio de raças e culturas diferentes, pessoas entrando e saindo, além do caos e descaso social, ou seja, não mudou nada. O Presidente Tio San mudou o nome do país para "HueHue" em homenagem aos otár... ops, hospitaleiros Brs. A área de HueHue dada aos brasileiros foi a do Rio de Janeiro, que foi Chamada de Rio City e que, por consequência, se tornou o lugar mais barra pesada de HueHue. Assim Batman decidiu se mudar para lá, pois o local demonstrava ser o foco dos problemas no continente.

Em Busca de Novos Heróis[editar]

Batman se viu sozinho. O morcego tentou combater o crime, mas estava impossível, já que novos vilões estavam surgindo com a falta de heróis. Sabendo que não mais existiam heróis no planeta Terra, Batman contatou Justus Fox, o homem responsável por contratar e demitir pessoas das empresas Wayne e também por monitorar e liderar o centro de pesquisas tecnológicas das empresas de Bruce.

Bruce descobriu que haviam sido construídas muitas máquinas no departamento tecnológico, inclusive uma máquina, que foi aprimorada pelo departamento de pesquisas, responsável por abrir portais interdimensionais trazida por John Stewart, que de tanto trocar de mulher, decidiu procurar uma em outra dimensão. O departamento científico investiu nela até fazê-la funfar mais uma vez. Usando a máquina, Batman foi parar numa dimensão estranha, onde havia o suposto planeta Eternia. Assim que chegou, o morcego se deparou com uma guerra mística e um ser que se proclamava Esqueleto que estava dominando a parada toda com seus poderes “dumal”, além de também dar longas encoxadas em sua peguete, a fabulosa Maligna, na frente de geral, gerando raios promíscuos que deixavam as pessoas completamente bitoladas. Andando mais a frente, Batman encontrou um jovem loiro caído de bruços com uma espada fincadas nas costas e um tigre verde completamente estrebuchado. Mais tarde Batman saberia seu nome. Percebendo que o “the loirinhos” poderia ser um grande guerreiro, Batman decide voltar para sua dimensão levando consigo o loiro. Ao chegar a casa, a máquina interdimensional dá chabú, pois não resiste à energia usada para a viagem e deixa de funcionar. Nesse momento o loiro acorda dizendo “Para Esqueleto!!! Vai estragar minha progressiva!!!”, porém percebe que está seguro e fica muito sem graça. Batman explica o que houve e então Adam, o guerreiro também conhecido como He-man, chora amargamente a morte de Pacato, o tigre cor de lodo mais besta “dus universu”, e jura um dia voltar para matar Esqueleto, seu tio pedófilo malvado. Batman jurou construir uma nova máquina para levar He-Man de volta e, em fim, ter sua vingança.

Os dois estavam combatendo o mal, porém precisavam de ajuda, foi quando Batman, observando o espaço com sua luneta consolo que brilha muito no Coríntias, viu um objeto se aproximar da Terra. Batman e He-man decidiram usar a tecnologia das empresas Wayne para descobrir o local exato da queda do objeto. Assim, quando chegaram ao local, eles encontraram um jovem de aparência humana que usava um estranho traje verde. Levando-o para o laboratório da Batman, Justus Fox analisou o corpo e percebeu que ele era tão antigo, que ultrapassava a escala Dercy de velhice, e que por isso não se podia descobrir sua idade. Foi quando o jovem acordou e disse se chamar Tommy, o Ranger verde, e contou que o atual universo na verdade é o segundo, pois no primeiro houve uma guerra galáctica onde a força Zordon, uma energia viva que dá poderes aos seus servos, estava ameaçada, pois usuários malvados da força Zordon estavam querendo dominá-la. Então os Power Rangers, uma classe de guerreiros que usam a Força Zordon, junto dos Jedi, outra classe, enfrentaram Dr Gory, o mais poderoso dos Sith, que era líder dos Angels, um grupo de monstros gigantes que usavam a Força Zordon para o mal. Nessa guerra, o universo explodiu num big bang, mas Tommy sobreviveu graças a Força Zordon, que o embalou num espaço de tempo contínuo no núcleo de um planeta, até que veio parar na Terra. Assim Tommy passou no teste de Justus Fox e foi contratado para lutar ao lado de Batman e He-man. Depois Tommy usou sua espada para convocar o Dragonzord, que estava pairando no espaço.

Depois de bastante tempo, Batman ainda estava preocupado com o fato de haver poucos heróis, porém não sabia que logo apareceria um novo protetor para ajuda-los. Trabalhando no Batalhão de Operações Especial, o BOPE, um homem chamado Roberto Nascimento, ou Capitão Nascimento, estava frustrado com o tráfico, roubo e assassinatos, além de não suportar a corrupção dentro da polícia! É bandido fazendo o que quer, é PM traçando Maria, ou seja, muita coisa para um homem que ama a ordem e a disciplina aguantar sozinho. Não acreditando ser desse planeta, Nascimento decidiu ir à busca de suas origens e nessa pesquisa descobriu o nome Wayne. Nascimento não conseguia acreditar que sua origem estava ligada ao nome da família que ficou em primeiro ligar no top 10 da FORBES. Assim, ele foi investigar a bateu a porta de Bruce. Alfred, o mordomo de Bruce, o recebeu, porém quando o mordomo deu mole, Nascimento começou a vasculhar tudo em busca de respostas, porém pressionou um botão que acionou uma passagem secreta, fazendo Nascimento cair na Batcaverna. Lá ele ficou até que Bruce chegou e encheu Nascimento de bolacha por ter entrado na Batcaverna sem permissão, e depois encheu Alfred de bolacha por ter deixado Nascimento entrar. Estando quase morto, Nascimento disse “não me mate, irmão”, e Batman fica surpreso, pois na vasculhagem , o Capitão do BOPE havia encontrado uma foto que revelava tudo. Nela havia Bruce com um menino desconhecido. Nascimento dizia ser o tal menino, pois se parecia muito com ele quando era um pequeno kidizinho. Para ter certeza, Batman fez um exame de DNA usando a máquina que ele havia emprestado para o SBT usar no programa do Ratinho e constatou que Nascimento era mesmo seu irmão. Os dois se abraçaram e se tornaram amigos. Agora Nascimento é o Capitão Caveira, o Braço direito do Batman.

Batman estava contente os três aliados, mas num dia chuvoso, ele viu um meteoro cair do céu e atingir algumas terras inabitáveis ao sul do pacífico. O morcego foi até lá, mas ao chegar, encontrou um ser de roupas vermelhas e antenas. Batman decidiu leva-lo com ele. Ao chegar a Batcaverna, o ser acordou e disse se chamar Chapolin, da dimensão dos Churruminos. Ele falou que em sua dimensão os Polegares Vermelhos, sua raça, são seres corajosos e tinham a força do Colosso do Ceará, mas que ele era covarde e desastrado. Por isso os polegares baniram Chapolin para outra dimensão, que calhou ser a do Batman. O homem-morcego fez com que Chapolin fizesse o teste com Justus, e passou. Chapolin aprende a cada dia seus poderes e a vencer seus medos.

Agora com quatro aliados, Batman já estava conseguindo combater a nova gama de vilões que estava surgindo no novo mundo de HueHue. Porém os vilões estavam aumentando em escala absurda, por tanto Batman decidiu que estava na hora de formar uma nova Liga da Justiça, porém com novo nome, os BatHunters. Batman começou a procurar mais heróis, pois percebeu que no mundo ainda havia pessoas de valor, como Nascimento. Em suas buscas, ele ativou um instrumento de busca poderoso e ultra-sinistro chamado internet e foi ver vídeos no Youtube. Lá ele encontrou Lindomar, um homem com habilidades nunca vistas num ser humano. Um grande guerreiro das terras nordestinas que havia ficado famoso na internet por ter executado uma perfeita voadora do losango ao contrário. O guerreiro comedor de farinha aceitou o pedido de Batman e se aliou aos BatHunters, porém quando soube que teria de escolher um nome de herói, disse que “Lindomar” já era sua alcunha. O cabra da peste revelou a Batman que é descendente de Lampião, um alienígena que morava na Terra, e que era oriundo do planeta Calangus 9.

Outro que fora encontrado foi um ex-pugilista chamado Rocky Balboa, que numa luta contra a bestial fera Maguila, o gorila boxeador, teve seu corpo todo amassado, sobrando apenas seu cérebro em uma máquina. Batman o resgatou e o colocou em um corpo cibernético do material resultante entre a mistura do material da marreta de Chapolin com o material da espada mágica de He-man, a qual também foi matéria prima para o escudo do Capitão Caveira. Assim nasceu Cyber Balboa, que possui em sua programação o mesmo software de busca do PC do Coragem.

Depois, Killma Rupestre, a líder de Rio City, a parte de HueHue que representa o Brasil, decidiu que muita coisa ruim estava acontecendo no país e que o povo precisava comemorar mais, por isso teve a brilhante ideia de realizar a COPA dos Jumentos, um evento sensacional que tem como protagonistas uma série de equinos jogadores de futebol e que sempre sabem o que dizem! Para promover o evento, Killma convidou os maiores nomes do futebol Hueiro de Rio City(qual quer semelhança entre Hueiro e Bueiro, não é mera coincidência!). Lá estavam Burraldo “Fenômeno”, um jogador da pesada que aprecia copular com seres do mesmo sexo, e Edson Jamantes do Esquecimento, um grande jogador do passado que parece sofrer de Alzheimer, pois esquece tudo o que já viu de errado no país e acaba falando coisas sem nexo. Com esses dois ilustres debiloides, Killma promovia o evento, porém Batman estava detestando a ideia de haver COPA em Rio City, pois o país não tinha infraestrutura nem segurança o suficiente para promover um evento desses, até porque o morcego só tinha conseguido juntar seis heróis, que é um pequeno número para um país tão “tranquilo” como Rio City. Decidido a impedir o evento, Batman juntou um grupo de pessoas que partilhavam de sua opinião a respeito da COPA e foi às ruas protestar. Propositalmente, Batman incitou vandalismo que acabou resultando em sua prisão. O que ninguém sabia é que o morcego queria ser preso, pois sabia que por ser o líder do movimento AntiCOPA, as autoridades (Hahahaha!) o levariam até o cabeça da operação de segurança da COPA, o mestre de segurança Snake Eyes! O Ninja hackeado integrante supraespecial da empresa de segurança GI Joe, recebeu Batman em sua sala de interrogação com escutas, porém Batman, sorrateiramente, utilizou um de seus Batbagulhos para emitir ondas diferentes às escutas, impedindo quem estava do lado de fora ouvisse a conversa, pois o aparelhinho de Batman emitia uma música chamada Lepo-Lepo, que deixa seus ouvintes com convulsões ou se forem muito idiotas, dançando sem parar. Assim em uma longa conversa de um minuto, Batman convenceu Snake Eyes a se aliar à equipe dos Bathunters. Após isso, Killma ficou completamente desconcertada, pois Snake Eyes era o melhor no que fazia, mas sem ele para liderar a equipe, tudo iria por água a baixo, foi ai que um amigo de Killma, o Sr. Satã, deu a ideia de criar a campanha dos otár... Voluntários da COPA. Dessa forma, ela resolveu dois problemas, a falta de segurança e o fato de NÃO ter que pagar os serviços prestados. Já na Batcaverna, Snake Eyes revela sua identidade secreta para Batman, o ninja diz se chamar Romário!

Após esses eventos muito loucos, veio um evento mais louco ainda. A COPA estava na metade e Rio City, o antigo Brasil, perdia de 5 a 0 do Metal Slug, antigo Afeganistão. Como medo do povo Rio Citeiro (nossa!) demonstrar uma ira maior que a dos eventos anteriores ao da COPA, Killma Rupestre ativou com seu aparelho indutor de sinais, uma onda de rádio que ativava nano robôs dentro dos Jumentos jogadores de futebol que os fazia ter mais disposição e habilidade no jogo. O que a presidente não sabia, é que as ondas de seu aparelho eram tão potentes que alcançaram o Cristo Redentor, que fora reconstruído com peças de metal pesado encontrados nas áreas afetadas pela antiga guerra entre o MST e os Unidos do Talibã. Esses metais foram bombardeados durante toda a guerra com radiação, por tanto estavam cheios de acumulo de energia radioativa, transformando o Cristo numa grande antena emissora de ondas de rádio. Essas ondas foram enviadas para muito longe e numa velocidade inacreditável. Elas chegaram a Cybertron, o planeta natal dos Transformers. As ondas atingiram alguns nativos e os deixaram muito piroca das ideias, transformando-os nos Decepticons. O líder deles, Megatron, decidiu que dominaria o universo, e que começaria a destruir planetas com intelecto primitivo. Por tanto os Autobots, os PMs de Cybertron, disseram que não permitiriam tal ação por parte dos Decepticons, que frustrados iniciaram uma guerra que destruiu Cybertron. Com a explosão, os Decepticons entraram em hipersono (modo nave espacial) e inconscientemente seguiram o curso da onda, ou seja, estavam indo a uma velocidade incrível em direção à origem da onda, no caso a Terra. Os Autobots sobreviventes seguiram em perseguição, porém não conseguiram alcançá-los. O jeito foi apenas manter o curso atrás deles. Chegando a Terra, em meio a COPA, os Decepticons acordaram e começaram a quebrar a parada toda. Batman e os Bathunters decidem ajudar os Autobots, que acabam vencendo a guerra. Depois, quando tudo está mais tranquilo, Killma se aproxima dos robôs com interesse de pesquisá-los, e como Optimus Prime, líder dos Autobots, é muito inocente, acaba acreditando nas palavras doces de Killma. Após alguns anos de pesquisa, o governo havia desenvolvido uma série de coisas com a tecnologia Transformer, e então, sem mais serventia, os Transformers foram descartados como lixo. Sem ter uma casa, os Autobots procuraram Batman, que os aceitou como membros. Agora Optimus e sua turma ficam no porão do centro de pesquisas das empresas Wayne, o departamento de Justus Fox, disfarçados de veículos caros.


A Batalha Contra o Novo Vilão[editar]

Batman havia conseguido juntar uma série de heróis muito poderosos para formar sua nova Liga da Justiça, os BatHunter. Com o morcego estavam o guerreiro de outra dimensão, He-Man; o alienígena interdimensional, Chapolin; o guerreiro da caatinga descendente de um suposto alien, Lindomar; o ninja mestre em segurança, Snake Eyes, o Romário; o pugilista cibernético, Cyber Balboa; o líder do Batalhão de Operações Especiais, Capitão Nascimento, o Capitão Caveira; um guerreiro humano do primeiro universo, Tommy, o Ranger Verde, e por fim, o robô alienígena junto de sua trupe, Optimus Prime e os Autobots. Todos estavam unidos contra as força do mal. Os vilões de Rio City estavam ficando sem opção, já que Batman e sua gangue não respeitam jurisdição, ou seja, não adiantava fugir para outro país, o morcegoide ia atrás. Foi então que na manhã de uma segunda-feira, Rio City acordou com um grande alvoroço na beira das praias de águas negras. Uma enorme pegada, do que parecia ser pertencente a um ser gigantesco réptil, nas areias de Copacabana. Batman fica surpreso, pois pensou que as criaturas gigantes tinham sido extintas pelo falecido Ultraman na antiga guerra. Sem saber o que fazer, Batman reuniu-se com seu grupo na Batcaverna para discutir sobre o evento.

Do outro lado da cidade, um novo vilão, Godzilla, fechava acordo com os mafiosos e vilões da cidade. Este grupo de malfeitores se chamava A Liga dos Catiços. Nesse grupo estavam presentes os cabras mais perigosos de todos os tempos. Eles eram: Don Aliluu, o maior mafioso de Rio City e que possui cara de lula. Ele tem o poder de atirar tinta de diversos tipos (por exemplo, tinta ácida, tinta de caneta pra assinar coisas imbecís), além de respirar de baixo d’água. Ele movimenta todo tipo de parada errada da cidade, e foi ele inclusive quem introduziu Godzilla nos negócios. Ele é envolvido com política e tem grandes influências, dificultando sua prisão e a de seus subordinados. Alilulu também tem ambição em se tornar presidente de Huehue. Alilulu também tem um exército secreto de clones chamados de “Os 40 Dirceus”; Pedro de Lara, um coroa muito doido que tem quase a mesma função de Justus Fox. Lara seleciona os integrantes da “Liga dos Catiços”. Lara é um infiltrado na polícia, e estando lá tem como função principal roubar informações investigativas do gabinete da PM; Mumm-rá, que vivia num plano dimensional paralelo ao nosso. Quando Batman foi à busca de novos heróis em outra dimensão, sem saber abriu dois portais. Um levou o morcego para Etérnia, onde encontrou He-man e o outro para o Terceiro Mundo, um planeta de outra dimensão, o qual vivia Mumm-rá, que fora sugado para nossa dimensão pelo portal. Mumm-rá é cheio de poderes mágicos das trevas e como não compreendia o mundo novo em que se encontrava, aliou-se a Liga dos Catiços; Goleiro Bruno, um mestre em assassinatos, o ex-goleiro do Flamengo se aliou a Liga dos Catiços por ser um extremo e poderoso calculista quando o quesito é matar. Ele recebeu o soro do Ultra Soldado, um plágio descarado “criado” pelas forças armadas brasileiras para forjar o soldado perfeito e defender o Brasil na guerra do MST contra os Unidos do Talibã. Os ingredientes do soro, que eram uma mistura de Rapadura, Acarajé e Vatapá, lhe deram poderes muito incríveis, mas quando Bruno tomou cachaça, os compostos da bebida do cão se misturaram à pimenta do acarajé, formando um ácido muito “loco” que o fez ficar numa eterna crise débil mental, fazendo-o se tornar o assassino frio que é atualmente. Uma curiosidade é que Bruno adora comer macarrão; Sr. Omar, dono da maior funerária de Rio City, Sr. Omar é responsável por usar seus terríveis poderes de causar acidentes para obter lucros com as mortes, já que vende caixões. Ele também é um dos principais assassinos de Don Alilulu, pois Omar causa acidentes para “eliminar” a concorrência do mafioso. Não se sabe ao certo, mas dizem que Sr. Omar tem ligações com o além do aquém, onde “vévi us mortu”; Ozzy, um vampiro que causa calafrios no Batman (hehehe), porém o morcego segura a franga e sempre luta com o vampiro. Ozzy também é aliado à Liga dos Catiços. Dizem que Ozzy veio do mundo inferior e que foi sumonado pelo Sr. Omar. Por fim, os dois últimos e mais novos integrantes. Godzilla, um monstro reptiliano gigantesco (cerca de uns 150 metros de altura) que vivia oculto no oceano e que já tinha incomodado muita gente no Japão, porém os heróis nipônicos tinham dado um jeito nele. Depois de muitos anos sem aparecer no ocidente, ele resolveu brotar no oriente, porém agora Godzilla está inteligente e do tamanho de um homem de dois metros! Ele se aliou aos mafiosos de Rio City. Lá Godzilla se tornou dono da maior boate da cidade, além do principal vilão, pois suas garotas radioativas que dançam e fazem “coisinhas” na boate, acabam por passar radiação para os clientes através do toque, transformando-os em monstro mutantes, e Holly Smoke, cujo verdadeiro nome é Snoop Dog, mas é conhecido nas ruas como Holly Smoke, pois além de curtir um “tapa na pantera”, ele também pode converter seu corpo em fumaça. Holly Smoke é responsável por ajudar Godzilla a manter os negócios em alta e também por doutrinar, eliminar, corrigir (chame como quiser) as minas fujonas.

Batman Percebeu que muitos homens de Rio City estavam se transformando em monstros horrorosos. O morcego decidiu investigar, e em seus gostosos passeios noturnos, o herói percebeu que homens comuns entravam em uma boate de nome “Kaza das Prima” e saiam mais feios que o cu da cachorra! Incomodado com isso, ele entrou pelo telhado e viu uma nova figura. Um ser reptiliano bípede, com um terno roxo, chapéu branco, uma pena prateada e muitos charutos caros. Batman pensou - “Não, não pode ser o Crocodilo, ele morreu na guerra!” -, então um dos capangas gritou Godzilla, e ai Batman se ligou, porém ficou surpreso em ver o Rei dos Monstros em Rio City, e mais surpreso ainda em vê-lo numa estatura normal. Percebendo o movimento de muitos bandidos, e que o prefeito Eduardo Guerra e o governado Sérgio Lalau estavam presentes na boate, Batman decidiu deixar a ação para outro dia.

Pela manhã os noticiários informam em todos os canais uma doença que estava atingindo os homens de Rio City, porém a enfermidade já tinha sido analisada pela junta médica cubana, que concluiu que se tratava de uma virose. Batman e seus aliados não acreditaram no achismo dos médicos oriundos da terra de Fidel, e decidiram investigar usando tecnologia de ponta, ou seja, usaram o software de busca do PC do Coragem. Em resposta as perguntas, o Software respondeu: “Bem, é evidente que se trata de uma mutação genética, provavelmente pelo fato desses homens estarem copulando com as garotas radioativas da boate Kaza das Prima. E sobre Godzilla, certamente sua mutação evoluiu até que ele pudesse obter novos poderes, como o de diminuir... seus débeis!”. Após está inexplicável dedução exata, Batman precisava arquitetar um plano para atacar o vilão, e para isso ele precisava ficar sozinho.

Em sua banheira dourada acompanhado de Wilbert, o patinho de borracha, Bruce Wayne, o saudoso Batman, começou a criar um plano para capturar Godzilla e, ao mesmo tempo, usar esse artifício para pegar outros criminosos de Rio City. Então Batman, enquanto cantava sua música predileta de tomar banho - “Gostoooosoooo pra chuchu! Chuá, Chuá!” -, o morcego teve uma ideia.

Na Batcaverna, Batman reuniu seus aliados e propôs o plano que consistia em invadir a Kaza das Prima na sexta feira, pois é o dia em que todos os criminosos, mafiosos e políticos (perdoe-me mais uma vez pela redundância) se reúnem para ilustrar o mastro. Na noite da abordagem, Batman e Capitão Caveira estavam no telhado, Cyber Balboa de longe usando seu Braço-Sniper junto de Tommy que estava preparado para chamar o Dragonzord, Optimus e os Autobots substituindo os carros da galera que se encontravam lá dentro da boate, Lindomar disfarçado de segurança junto de Snake Eyes, e He-man, a isca, disfarçado de tiazinha. Todos estavam sendo monitorados por Justus Fox, usando a tecnologia mítica dos Transformers, e Chapolin estava no cais aguardando. De repente a operação começa. Batman e Capitão Caveira entram pelo telhado e tampam no coro com geral, deitando todo mundo na paulada, mas Godzilla não estava em seu escritório. Por tanto, Batman aparece na janela e faz o sinal “morcego taradão”, sacudindo seu pênis, indicando que o plano B deveria ser executado. He-man entra na boate, mas não é notado por se mistura bem às garotas radioativas graças ao disfarce que tem como peça fundamental um biquíni fio dental. Ele convida os mais próximos de Godzilla, o prefeito Eduardo Guerra, o Governador Sérgio Lalau, Burraldo Fenômeno, que já estava de aparência superesquisita, muito provavelmente pelo seu envolvimento com garotas radioativas, e Edson Jamantes do Esquecimento, cujo apelido é Fedé, a saírem com ele. Todos ficam encantados com o disfarce de He-man e não percebem quem ele é. Assim ao sair, Lindomar e Snake Eyes, disfarçados de seguranças, dizem que as minas da Kaza das Prima só saem acompanhadas de seguranças, e entram nos Transformers disfarçados dos veículos dos tais safadões, que seguem para o cais onde está Chapolin. Cyber Balboa entra no modo voador e leva consigo o Ranger Verde. Batman chama o Batjato e leva consigo o Capitão Caveira. Chegando no cais, os corruptos e os jumentos são jogados para fora dos veículos, e então He-man muda de roupa e eles percebem que se tratava de um homem. Todos os que foram encontrados na boate começam a cuspir, mas Burraldo dá um sorriso simpático para He-man. Após essa xaropada, Batman começa a interrogar. Depois de uma longa sessão de socos e dedadas, eles abriram o jogo. Contaram que o objetivo de Godzilla é dominar Rio City e toda HueHue usando seus exércitos de monstros mutantes, que são os homens enfermos, segundo os peritos cubanos.

Em meio a interrogação, surgiram das trevas Ozzy, Sr. Omar e Goleiro Bruno, junto de um grupo de quarenta sujeitos, que diziam ser da guarda pessoal de Alilulu. Foi quando Batman percebeu que se tratava de Alilulu e os quarenta Dirceus, uma equipe de clones peritos em “dar a Elza”. Sr. Omar, usando seus poderes de causar acidentes trágicos, faz com que vários contêineres caíssem sobre os heróis, atingindo He-man na cabeça que desmaiou. Snake Eyes corta um dos Contêineres com sua espada e sobrevive, mas os pedaços caem sobre Chapolin, que dessa vez não pôde contar com sua astúcia. Ozzy corre atrás de Batman, que foge dele feito diabo da cruz, mas o morcego se lembra quando era um garotinho travesso que arrumava muita confusão, e percebe que seus inimigos é quem devem temê-lo. Assim ele sai gritando e rodando que nem uma pombagira e cai no braço com Ozzy. Nesse momento os “entrevistados” por Batman fogem, mas Burraldo vê He-man deitadinho de popô pra cima, e quando se aproxima para engatar no loirinho, surge Tommy com sua espada Ranger e acerta os ovos de Burraldo que foge cheio de dor. Nesse momento He-man se levanta e olha tristonho para Burraldo fugindo, e diz “Quase consegui...”. A luta fica mais sinistra, quando os Autobots entram na briga, mas Sr. Omar chama seus caixões androides que atrasam os robozões, que ficam necessitados do auxílio de Cyber Balboa. Assim Capitão Nascimento e enfrenta o Goleiro Bruno, que queria acabar logo a briga para ir pra casa comer macarrão, e Lindomar enfrentava os quarenta Dirceus. A luta tava muito da hora, mas surge um homem usando uma camisa com o logotipo da boate do Godzilla, uma pepeka mutante. Batman observa e pede para que Tommy o segure até que a luta terminasse. Quando os vilões perceberam que os sequestrados por Batman já tinham fugido, eles sumiram tão misteriosamente quanto apareceram. Então Batman foi até o homem em poder de Tommmy, e fez uma série de perguntas, mas ele nada disse. Bateu nele, mas ele nada falou. Torceu seus dedos, mas o homem nada respondeu. Ameaçou empurrar no abricó dele, mas o homem deu um sorrisinho e por isso Batman não o fez. Porém Batman tinha sua carta na manga. Ele sempre evitava usar esse método, pois achava uma grande violência até mesmo para os padrões do Batman, mas o homem em questão não falava sob nenhuma tortura, e por isso, o jeito era usar este método tão bárbaro. Batman puxou seu BatAlicate e começou a apertar os ovos do cidadão perguntando “Diga-me seu nome”, mas o cara nada falava. Apertou mais e perguntou de novo “Diga-me seu nome”, mas o cara não dizia nada. Batman apertou mais ainda e se podia ver as lágrimas correrem dos olhos do homem, mas ele nada disse, então Batman usou toda a sua força e perguntou mais uma vez “Diga-me seu nome”, e então o homem respondeu com uma voz fina e desfalecida “João... O mudo!”. Após fazer o mudo falar, Batman descobriu o ponto de encontro secreto da Liga dos Catiços.

Após o sucesso da incrível operação, os BatHunters foram comemorar! Bruce Wayne deu uma festança. Muitos foram convidados, até o rei Roberto Carlos, que numa conversa com He-man, disse “Que onda, que festa de arromba!”, e He-man respondeu triste “Quem me dera!”. A festa ia bem, quando o mafioso Don Alilulu chegou. Batman ficou tenso por dentro, mas sabia que estando na posição de Bruce Wayne, o morcego jamais poderia fazer algo suspeito que entregassem quem ele era. Então ele se sentou com o mafioso e tentou arrancar informações disfarçadamente. Alilulu mal sabia, mas estava conversando com um de seus maiores inimigo, o Bátima, porém sentiu que Bruce estava tentando se aprofundar em certos assuntos, e por isso deixou a festa rápida mente. Foi então que Bruce viu uma mulher linda. Ele se aproximou e perguntou seu nome, ela dizia se chamar Tara Croft e que estava em busca de uma cura para seu pai, o Professor Dingledoing. Então Bruce disse que poderia usar o centro de ciências das empresas dele para pesquisar uma cura, dai perguntou a doença, ela respondeu que ele tinha Monstrismo. Foi ai que Bruce percebeu que se tratava de uma vítima da boate de Godzilla. Após a festa, Bruce pedui que Tara trouxesse o pai dela até ele. Chegando com Dingledoing, Tara observava Bruce examiná-lo e tinha pensamentos eróticos com o milionário. Então, num surto de abstinência sexual, Tara saltou sobre Bruce e o atacou! Bruce, que já tava a fim de dar uns pegas na aventureira peituda, lançou um dardo cheio de tranquilizantes em Dingledoing que exclamou “Aqui só ter gente maluca!” e dormiu. Em quanto isso, Bruce acalmava a perereca da Tara usando a posição do Balanga Morcego, em que Batman fica de cabeça pra baixo preso ao teto e a mulher roda como um catavento engatada na BatRola. No meio da noite Bruce acorda e percebe que fora longe de mais com Tara, pois ela poderia se tornar uma vítima dos inimigos do Batman. Então ele decide ir embora na calada da noite, mas se lembra que a casa é dele e volta pro quarto. De manhã Bruce acordou primeiro e foi ao seu laboratório e encontrou o professor mexendo em seus equipamentos científicos. O professor percebe Bruce e diz que estava se sentindo melhor e que alguma substância do sonífero o fez melhorar, por isso separou um pouco de seu próprio sangue mais o sonífero para ver a reação. Quando Bruce observou, reparou que os compostos do sonífero regeneravam as células mortas e destruía as contaminadas, fazendo a pessoa se recuperar, porém as células regeneradas ainda estavam contaminadas e o processo se repetia! Bruce percebeu que ele teria de misturar mais alguma coisa para conseguir o antídoto antirradiação.

Sabendo que a radiação provinha de Godzilla, Batman precisava de uma amostra de sangue do Rei dos Monstros para conseguir o antídoto. Então ele entra no Batmóvel e sai em disparada. Quando Batman estava pegando a Brasil, ele recebeu uma ligação. Ao olhar para a tela do BatCelular, viu que era o Alfred, porém quando atendeu dizendo “Iaiiiiiiiiiiiiiiii”, Bruce ouve a voz de Tara. Assustado ele diz que era engano e que ela tinha ligado para o Habib's, mas Tara não era loira e disse “Eu sei que você é o Batman, ChuChu”, então Bruce perguntou como ela havia descoberto, e ela responde dizendo que percebeu pelo seu método insano de fazer filho de cabeça para baixo. Bruce conversa com ela, mas não tem jeito, Tara estava gamada na BatBengala de Bruce. Após desligar, Bruce começa a ficar pensativo dentro do carro, atropelando muitos pedestres. Ele fica distante em seus pensamentos, pois seu último relacionamento foi muito dolorido, ainda mais quando o Robin morreu.

Pensando na morte da bezerra... digo, Robin, Batman percebe estar no bairro chinês, e decide perguntar sobre Godzilla. Foi ai que ele entrou numa lanchonete, onde ele viu um velho, e começou a perguntar sobre o monstro. O velho olhou para Batman e começou a lutar com ele. Bruce não podia acreditar, mas o coroa era muito mítico nas lutas. Após seis horas de combate, e ter a metade do bairro no chão, o velho disse “Pare”... e eles pararam. O velho pergunta a Bruce se ele realmente queria saber a história de Godzilla. Bruce responde que sim, e então o velho começa a falar. Abaixo os relatos do velho:

“Eu me chamo Pai Mei, e eu sou responsável por Godzilla estar vivo. Quando eu era mais jovem, eu morava na China, mas o bagulho lá era muito zuado! Num tinha muita freguesia no restaurante, minha escola de Kung-Fu Kapeta num tava rendendo, e minha mulher tinha fugido com um vizinho... diante de tanto problema, fui morar no Japão! Eu num gostava muito da comida, tava acostumado a comer barata com “fiótin di rato”, mas tava tudo certo. Naquela época eu ainda tinha aquele sotaque escroto. Eu não conseguia falar a porcaria do “r”... era uma merda! Todo mundo me zuava de Cebolinha, mas em fim... um dia estava na praia tomando um solzinho com a minha namorada, a Tadichico na Hacha, quando vi um bagulho preto cair na água, em quanto um avião passava. Eu nadei até lá, vai que era do avião e dava pra vender. Mas quando cheguei era um bebê feio pra cacete! Eu fique muito bolado, porque ninguém ia querer comprar um bebê! Se ainda fosse um bebê bonito, mas parecia o filho do Belzebu com a Regina Casé! Porém, minha namorada, que não podia ter filhos, quis ficar com ele e o adotou. Ela tomou remédio pra ficar com “as teta leitosa” e dava de mamar pro garoto, mas ele mordia toda hora! Ele mordeu tanto “as teta” da Tadichico que quando saia leite do peito dela, parecia um regador. Mas o amor dela por ele era muito grande, e eu passei a gostar da coisinha, por isso precisávamos por um nome nele. Foi quando tive a ideia de juntar o nome do meu avô, Godofredo, com o nome da avó da Tadichico, Zilá. E dai nasceu Godzilla. Só que na hora de registrar, a gente queria um nome chique, então colocamos mais um “L” e tiramos o acento agudo do “a”... sabe como é né... mania de pobre soberbo! Depois de uns três meses, percebi que ele levava jeito para sair no tapa. Então comecei a treiná-lo nos fundamentos do Kung-Fu Kapeta. Ele foi crescendo e aprendendo rápido. Nesse período, ele desvendou um de seus poderes, o de atirar o raio de energia pela boca. Lembro-me como ele descobriu... tava passando o carro da pamonha, e esse moleque adorava pamonha... mas quando ele chegou no portão pra comprar, o carro já tava na esquina, então quando ele foi gritar, saiu um raio azul que explodiu a metade do bairro. Dei graças a Deus que dentro do raio da explosão ficava o restaurante da concorrência. Depois ele descobriu que podia mudar de tamanho, dai eu e minha vagaranha o fizemos prometer que não ficaria gigante e usar a força do Kung-Fu para o mal. Mas sabe como são os jovens, uns filhotes de exú, eu diria. O muleque começou a sair com uns caras da pesada, e fazia tudo quando era merda! Um dia, eu não aguentei mais! Quando ele chegou doidaço de maconha, eu desci o cacete nele, mas o safado era bom de briga, e lutamos. O problema é que a luta fez ele se descontrolar, e seu lado animalesco começou a aparecer. Ele dava gritos duvidosos e se contorcia que nem minhoca na areia quente. Então ele começou a crescer. Goddy correu para rua e ficou do tamanho da burrice da Carla Pérez! Ele não mais compreendia nada, era só um animal quebrando tudo... fiquei boladaço quando ele pisou na minha franquia do Habib's... queria que ele morresse, mas minha prostivaca veio até mim e me fez lembrar que o nosso Goddy era bom. Só estava desnorteado... e sob efeitos de entorpecentes. Porém ele transformou o Japão num inferno, além de conseguir chamar outros monstros pra barbarizar a cidade. Eu só queria saber de onde saia tanto bicho feio! Então, para não mais me entristecer, eu saí de lá e fui para a América! Lá minha escola me rendeu muita grana. Treinei muita gente, inclusive uma loira, a Quillbone, eu acho que é isso. Mas não adiantava. Toda vez que eu olhava “pras teta” da minha Tadichiko e via aquelas marquinhas de dentes, eu ficava muito triste. Lembrava duzarroto dele, e duspeido que ele soltava... ai quanta saudade. Então, depois da guerra, vim para essa nova Terra, HueHue, e abri minha lanchonete de pastel de flango... digo, frango! Pensei que teria paz e que o passado estava morto, pois a guerra foi tão intensa, que pensei que Godzilla tinha sido eliminado, mas eu estava errado. Numa noite ele havia chegado à cidade, e como a máfia chinesa faz lanche aqui, Godzilla descobriu facilmente minha localização. Vi que ele estava de estatura humana, e pensei “Isso! Meu filho voltou! Ele agora ficará conosco!”, mas eu estava errado mais uma vez. Godzilla me disse que ele era o ser perfeito e que todos deveriam ser como ele, e que logo ele colocaria seu plano em prática. Fiquei com medo, mas ele continuou dizendo que todos os monstros gigantes amigos dele foram mortos, e que ele não podia mais brincar de montinho em Tokyo por estar sozinho. Então ele criou a fórmula radioativa que transforma mulheres comuns em emissoras do vírus radioativo, que transforma os homens em monstros como ele, e que com o tempo crescerão e ficarão gigantes. Godzilla me convidou a participar disso, mas recusei... ele apenas me olhou e disse que eu era um velho tolo! Depois virou as costas e saiu dizendo “Diga à mamãe que estou bem”. Não contei a Tadichiko... ela não suportaria saber que o filho é um cafetão de putas mutantes”.

Após essa incrível revelação sobre a origem de Godzilla, Batman fica um pouco surpreso, pois se lembra de um evento passado, mas logo descarta a possibilidade. Ele percebe que Godzilla é um cara temperamental e que precisa ser parado CQC. O morcego saiu da lanchonete decidido a interromper Godzilla, mas no caminho ele encontra Holly Smoke, o braço direito do lagartão! Batman começa a lutar, mas Holly Smoke se transforma em fumaça e se livra dos golpes. Nesse momento, Holly Smoke entra nas narinas de Batman e começa a deixar o morcego doidão. Viajando no paraíso cósmico das macacas anãs, Batman “tava” pra lá de Bagdá por causa da fumaça maconhística de Holly Smoke! Em seus delírios, Batman é atingido pelo seu pior medo, o de ser subjugado pelo vampiro Ozzy, mas o maior problema é que a maresia “tava” tão forte, que Batman começou a achar que seus delírios eram reais, e em seu perturbador pesadelo na base da fumaça, Ozzy estava preparado para “empalar” o pobre morcego. Batman não podia fugir, pois se encontrava preso em uma cama de tortura e infelizmente de bruços. Ozzy se deita sobre Bruce que grita desesperadamente, mas ninguém pode ouvi-lo. Então em um movimento veloz e preciso, Ozzy mergulha seu submarino alemão no oceano inexplorado de Batman. Sob o efeito da fumaça, Bruce deu um grito que toda a cidade pode ouvir, achando que tudo aquilo era real. Até mesmo a dor. No delírio de Bruce, Ozzy não tinha pena nem perdão, cutucava com vara grande a pobre caçapa do morcego. Mas, inesperadamente, um grande vento começa a sugar Holly Smoke, que livra Batman do vilão. Sem tempo para voltar a sua forma humana, Holly Smoke é preso dentro do BatSugador. Quando o morcego olha para o alto do prédio, ele vê o seu salvador, que na verdade, é salvadora, pois se trata de Tara Croft. Ela desce do prédio e diz que não permitirá que Bruce enfrente o perigo sozinho. Então Batman diz que ninguém deve saber que eles têm um caso para a própria segurança dela, e depois a levou para dentro do Batmóvel para dar uma descabelada no morcego, pois depois de um pesadelo daqueles, Bruce precisava provar a ele mesmo sua macheza.

Chegando a BatCaverna, Batman conta tudo o que soube sobre Godzilla e arma o cerco junto dos heróis. Indo para o ponto de encontro dos mafiosos, surge o vilão geriátrico Mumm-Rá, o de vida etérnica! Mumm-Rá usa seus poderes das trevas e invoca seres malignos chamados Mc’s, porém Batman derrota todos facilmente. Então Mumm-rá se transforma e fica mais poderoso. Quando estava pra se iniciar, chega Chapolin dizendo para Batman seguir que ele mesmo iria parar a terrível múmia idosa! Batman segue, e Chapolin inicia uma luta incrível com Mumm-rá. Mumm-rá usa um raio de energia, mas Chapolin rebate com a marreta biônica, acertando Mumm-rá, porém sem surtir efeito. Assim, Mumm-rá decide usar um de seus feitiços sujos. A múmia paralítica atinge Chapolin com o feitiço Meladus Marrons, deixando o Polegar Vermelho com uma terrível diarreia. Cagando tudo, Chapolin decide usar essa mal para atingir Mumm-rá, e corre com o forévis virado para o vilão liberando uma quantidade incrível de merda! Mumm-rá foge com medo de ser atingido pela terrível ogiva marrom, e por ficar com nojinho, decidiu retirar o feitiço de Chapolin, porém o herói tinha perdido tanta água com a desinteira que estava fraco. Restava-lhe apenas uma alternativa. Ficar minúsculo. Chapolin engole uma de suas pastilhas encolhedoras e fica do tamanho de uma formiga. Mumm-rá pensa que Chapolin havia sumido, mas na verdade, ele havia entrado no corpo de Mumm-rá pela porta dos fundos. Assim ele tenta encontrar um ponto fraco, mas o corpo da criatura era protegido por uma forte magia e o jeito era voltar ao tamanho normal dentro de Mumm-rá. Assim Chapolin toma uma pastilha que corta os efeitos das encolhedoras, fazendo-o retomar o tamanho normal. Assim Chapolin explode Mumm-rá de dentro para fora. O que o polegar não esperava é que o espírito do mago saísse do corpo antes da explosão. Chapolin tenta detê-lo, mas Mumm-rá foge!

Chegando ao local do encontro, Batman vê o grupo de mafiosos fazendo uma transição ilegal com Godzilla, o tráfico de anões! Assim tem início um combate épico, onde Godzilla e Batman que travam uma batalha mano a mano, porém suas habilidades eram de mesmo nível. Vendo que Batman era muito poderoso, Godzilla decidiu que a cidade seria dele de um jeito ou de outro. O Rei dos Monstros assume a forma que lhe rendeu esta alcunha, ficando com titânicos 158 metros de altura. O Monstro gigante começa a pisotear Rio City. Em meio à situação, Batman aciona o projeto JAEGER. Batman usou a tecnologia Transformers junto da tecnologia usada para construir o Dragonzord, combinando o material com o metal místico da espada de He-man com o metal super-resistente da marreta biônica de Chapolin, para construir robôs gigantes para todos na equipe dos BatHunters e melhorar o Dragonzord. Respondendo ao chamado, os Heróis chegam em seus robôs e começam a lutar contra Godzilla. Raios de energia, espadas de prótons, descargas de nêutrons. A luta estava equilibrada, porém Ozzy, que havia absorvido o espirito de Mumm-rá para ficar mais forte, lançou uma descarga de energia maligna em Godzilla que obteve um Buff de poder graças a isso. Batman percebeu que eles teriam de acionar a segunda etapa dos JAEGERs. Os sete robôs (contendo os sete heróis) se uniram numa unidade mais poderosa de combate chamada “MegaZord”. Os Transformers assumiram a forma de armas para auxiliar a unidade de guerra recém-formada. O MegaZord era poderoso e estava vencendo Godzilla, mas Ozzy ficava healando o monstro quando ele estava fraco. Assim, Batman pede para que Justus Fox assuma seu posto e pula em Ozzy. O combate entre o mercego e comedor de morcegos era mortal. Era raio das trevas e Batbagulhos para todos os lados. De longe, Batman viu Killma Rupestre, a presidente de Rio City, em seu gabinete que sorria descaradamente da destruição causada à cidade. O morcego não entendeu direito, mas começou a pensar no que aquilo significava. Ozzy aproveita e ataca o Batman, mas numa resposta rápida, atira Spray de Alho no vampiro doidão que acaba derretendo. Em meio ao combate com Godzilla, Batman vê o sangue do lagartão no chão e coleta uma amostra para analisar no laboratório, pois assim poderia criar o antídoto para os afetados pelas vagalinhas radioativas do clube.

No meio da luta, Godzilla dá mole e leva um Shoryuken do MegaZord. O golpe foi tão forte, e separa a cabeça do monstro de seu corpo. A criatura morre e vai diminuindo pouco a pouco até ficar em seu tamanho normal. Todos vão ao laboratório para analisar o sangue de Godzilla e também saber de qual espécie era a tal criatura. Ao analisar, Bruce fica chocado. Godzillia tem o mesmo DNA que ele. Nesse momento ele se lembra da conversa que teve com Pai Mei e percebe que o avião que o mestre de Kung-Fu viu, na verdade, era o Batjato. Ao contar para os outros, todos ficam sem saber como isso era possível, mas Bruce explica. Abaixo os relatos de Bruce:

“Eu estava numa missão com John Stewart, o Lanterna Verde, em outra galáxia. Estávamos selando um tratado de paz entre duas nações, mas como o John sempre foi mulherengo, ele traçou as filhas dos líderes que estavam fazendo o acordo de paz. Numa coisa isso foi bom... os povos ficaram amigos, pois se uniram para nos matar. Eu que nem tinha pegado ninguém, acabei entrando nessa história de gaiato. Mas uma gata alienígena que estava guiando a gente começou a me dar condições, e na calada da noite, eu conheci o Chewbacca dela... e olha, era um Chewbaccão. Na manhã seguinte ela disse o nome. Chamava-se Fran. Era uma linda dinossaura bípede do planeta Crus-Credo! Um mês se passou, e a mulher me apareceu grávida. Eu achei aquilo estranho, mas as Crus-Creudianas tem gestação de duas semanas, e a dela tinha demorado, pois eu era humano. No momento eu fiquei sem saber o que fazer, pois ter um filho seria ruim, já que o Batman tem muitos inimigos, por isso fui conversar com John que me aconselhou a largar e sumir como ele faz, mas eu sou um homem de caráter e não poderia fazer isso. Então quando o moleque veio ao mundo, eu o peguei nos braços e vi que era mais feio que briga de foice. O maior problema é que Fran morreu alguns minutos depois de dar a luz, porém teve tempo para me fazer prometer que eu cuidaria do bebê e que não o jogaria fora no lixão do hospital, como costumam fazer algumas prostitutas terráqueas. Diante da situação, eu prometi a ela que o bebê ficaria seguro comigo. Depois entrei no Batjato e fui embora. Chegando ao planeta Terra, eu entrei na atmosfera, mas acabei tendo alguma pane no sistema que me fez perder o controle do Batjato. Nisso, os controles ficaram loucos e num loop “dus infernu” a capota abriu, deixando o pequeno cramulhão cair. Eu tentei pegá-lo, mas lembrei de que um filho me atrapalharia e que afinal de contas, foi um acidente. Então fui embora e abandonei o bebê. Quando escutei a história de Pai Mei, me lembrei do fato, mas não acreditei que Godzilla fosse meu filho”.

Barbarizados pela história, muitos se afastaram de Batman, principalmente sua peguete tarada, a Tara Croft. Batman decide ficar sozinho. Os heróis começaram a agir por contra própria, e Batman ficou trancado em casa pensando em como seria ter criado seu filho. Porém, decide sair em seu Batmóvel para tomar sorvete. Em quanto degustava seu delicioso Cornetto, Batman ouve uma rizada diabólica, e quando se vira, vê algo assustador! Lá estava Coringa! Batman não entende, pois todos os heróis e vilões tinha morrido na guerra, porém Coringa explica que ele havia sobrevivido em um abrigo nuclear. Então Batman observa que coringa parece muito com um Ewok depilado e que tinha grandes semelhanças com Killma. Ali o morcego percebe que Killma sempre fora o Coringa e que ele precisa para-lo. Killma diz que ninguém acreditará que ela é o Coringa, e que ela não pode ser presa, já que comanda todo o gabinete. Também revelou que está por traz de todas as paradas erradas de Rio City e que estava planejando se vingar de Batman por ter frustrado todos planos dela. Quando descobriu que Batman tinha um filho, Coringa elaborou um plano maligno para que fizesse o pai matar seu próprio filho. Coberto de extrema ira, o morcego ataca o palhaço, porém Coringa lança um gás que faz dormir, deixando o Batman caidaço. No outro dia ele reúne os heróis, que foram ao encontro por causa do chamado urgente. Batman conta tudo o que houve e diz que a cidade precisa ser limpa, pois Coringa está vivo!

...CONTINUA...