Bié

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Bié é a 2ª província das outras 18 da Angola... Pelo menos em ordem alfabética. Bié pode estar em segundo lugar entre as províncias em ordem alfabética, mas está em penúltimo lugar quando se fala em atenção que o governo dá para a região. O último lugar está na fofosfera que é uma região controlada pela Angola e pelo exército americano praticamente abandonada devido as pragas incontroláveis que soltam coisas como "amor" e "alegria".

História[editar]

Desorganizador trânsito da província de Bié. A história de Bié se resume a um acidente. Isso mesmo, tudo que existe ou existirá em Bié foi dado por um acidente que ocorreu na corte portuguesa durante a época das navegações mesmo.

Quando um dos monarcas do rei estava passeando por aí, ele foi até o quarto da rainha pôr chifre no rei averiguar se ela estava se sentindo bem, pois haviam muitos gemidos vindo do quarto dela. Quando ele abriu a porta, viu que o mordomo estava lá curtindo um pouco a rainha.

O monarca seguiu o ditado de "faça o que digo, não faça o que eu faço" e disse ao rei, falando que a rainha era uma puta paga que tinha tendências ninfomaníacas.

O rei ficou tão puto que mando a rainha para um lugar remoto de uma das colónias de Portugal. Esse lugar deveria ficar no meio da colônia e ela não poderia sair de lá. Graças ao rei de Portugal, a rainha e ao monarca que foi puto o suficiente para depurar a rainha, Bié existe. Bié é uma das Províncias mas populares de Angola Por ter culturas interessantes.

Cultura[editar]

Se a Angola fosse o Brasil, Bié seria São Paulo. Só que a diferença é que enquanto São Paulo lucra alguma coisa, Bié não lucra porra nenhuma. Dessa maneira, sobrou para Bié apenas a fumaça, a correria e também as prostitutas da rua augusta para eles.

Embora isso permita bastante o desenvolvimento cultural, uma vez que os músicos de Bié têm um bocado de coisas para escrever e colocar em seus discos. Por exemplo, o último álbum lançado por algum músico da região falava sobre putaria e drogas, coisas muito comuns na província.