Desnotícias:Record faz reportagem no Fantás... digo, Domingo Espetacular falando que Death Note é do capeta e tudo mais... 15 anos depois do lançamento do anime!

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Brasil

No último domingo, a emissora do Edir Macedo fez uma reportagem dizendo "que pais devem estar alertas ao que os filhos assistem", e o que podia ser uma matéria normal acabou virando uma demonização nos moldes que Gilberto Barros fez com as cartas de Yu Gi Oh e "Tokyo Gohu", mas dessa vez com Death Note, a justificativa? "Suicídios e assassinatos já foram inspirados pela obra, além da proibição em países nada totalitários como China e Rússia!"

O ideia dessa matéria é abordar como um anime +18 que já passou do seu período infame não é recomendado pra crianças, afinal isso aparentemente não é óbvio para as pessoas. A matéria também faz uso do paradoxo de forma genial, pois propagandearam o Death Note para justamente não assistir, afinal isso é do demônio.

Primeiramente, a emissora mostra uma jovem pré-aborrecente relatando convicentemente como a AMIGA dela, e não ela mesma, fez uso do Death Note. Seguidamente, vem os pais da guria argumentando como criar o senso crítico dela controlando o conteúdo consumido por ela de forma super protetora.

Também chegou a apresentar psicólogos e políticos pedindo o banimento do anime que provavelmente nem assistiram, além de cadernos com a aparência do Death Note, com a justificativa de que um CADERNO EM BRANCO é impróprio para menores e adulto, já que o caderno pode matar segundo a reportagem e num tom de relevância maior que qualquer arma branca por aí.

A reportagem chega ao ápice ao falar de uma menina que cometeu suicídio porque, segundo a lógica da Record, ela era fã do anime. Foi também entrevistado a alienação em pessoa que disse que um conteúdo como Death Note, que tem como o objetivo de criticar a justiça feita pelas próprias mãos e refletir que os fins não justificam os meios, é lixo tóxico e nem é ao menos recomendado para adultos. Além disso mostraram dados confiáveis que animes derretem o cérebro.

A matéria, por ser altamente (argh) cringe, virou trending topic na rede do passarinho azul, o por que você já sabe.

Enfim, eu poderia falar mais coisa aqui, mas este que vos escreve já não se aguenta de tanta vergonha alheia e vontade de rir, então fica os vídeos aí e aproveite os valores cristãos mostrados lá no Big Brother versão rural.


Vídeo resumido pra não matar você de vergonha alheia:

Vídeo original da "reportagem" da Recópia:

Fontes[editar]

Compartilhe
essa desnotícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram