Primeira Lei da Termodinâmica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Electromagnetic spectrum tshirt-p235033841529386507qmkd 400.jpg Este artigo é relacionado à física.

E assumiu sua ssexualidade com o decaimento radioativo do PaU.

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...a Primeira Lei da Termodinâmica não é reconhecida no Brasil, por ainda não ter sido aprovada pelo STF e nem sido sancionada pelo Presidente?

Cquote1.png Mas que lei é essa, que nunca vi? Cquote2.png
Adevogado sobre a Primeira Lei da Termodinâmica.
Cquote1.png Eu também nunca vi! Cquote2.png
Steve Wonder sobre citação acima.
Cquote1.png Procura na sessão de direito penal... Cquote2.png
Outro adevogado sobre a Primeira Lei da Termodinâmica.
Cquote1.png Essa lei eu conheço. Cquote2.png
Nerd Físico sobre a Primeira Lei da Termodinâmica.
Cquote1.png É uma merda! Cquote2.png
Aspirante a engenheiro sobre prova de Termodinâmica envolvendo a referida lei.

NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Primeira Lei da Termodinâmica.

A Primeira Lei da Termodinâmica, que fica apenas atrás da Zerésima Lei da Termodinâmica (É mesmo?), foi desenvolvida em meados de 1800 e pau com pedra, durante os trabalhos de inúmeros nerds cientistas durante o desenvolvimento da Termosatânica Termodinâmica. Esta lei descreve a conservação da energia em um sistema autista isolado, demonstrando a relação íntima entre calor e trabalho, expresso matemagicamente matematicamente por:

Onde:

  • : é a variação (onde tem o é variação, segundo seu professor de Física) da energia interna do sistema, expressa em Newtons Joules (J);
  • é a quantidade de calor que é dado (Ui!!!) ao sistema, em Joules (J) também;
  • é a quantidade de trabalho que o vagabundo do sistema produz, expresso em, adivinha: Joules (J);
Alguns dos ilustres nerds cientistas de cujos trabalhos surgiu a Primeira Lei da Termodinâmica (e toda a Termosatânica Termodinânica em si).

História[editar]

A termodinâmica surgiu nos idos de 1700 e espingarda de pau, onde inúmeros cientistas e vagabundos sem nada para fazer decidiram começar a estudar o calor e suas transformações. Desta forma, começou-se a estudar es efeitos do calor, a temperatura e certos postulados envolvendo peidos gases e como eles se moviam e exerciam pressão a nível atômico-molecular. Klaus Marx Clausius, eminente vagabundo alemão foi um dos pioneiros, juntamente com Carnot, que desenvolveram as ideias de estufas, máquinas térmicas. Na crista da onda apareceram Boltzmann, Maxwell, Einstein Gibbs (grande jogador inglês) e Thompson, todos aproveitando para tirar uma casquinha dos estudos iniciados por Carnot e Clausius.

Neste meio tempo, Boltzmann decidiu se inclinar para o lado negro da Física, enquanto Lord Kelvin desenvolveu ele mesmo a escala Kelvin de temperatura. A partir daí todo o montinho de equações encontradas pelos nerds físicos supracitados começou a dar certo, dando uma nova expansão aos estudos envolvendo a termosatânica termodinâmica. Maxwell, então, decidiu juntar a merda toda e, através de cálculos algébricos, demosntrou à comunidade científica porra nenhuma que a energia de um sistema isolado era conservada, sendo convertida ou não em trabalho. O que não era aproveitado, era consumido pelas partículas do sistema, no que se chama de energia interna.

Com o crescimento das teorias sobre os gases e seus derivados, a termodinâmica passou a ter um papel importante (ou não) na Física, e a primeira lei a ter mais desimportância ainda, embora não tenha sido incorporada a nenhuma Constituição de nenhum país. No entanto, para os nerds físicos essa lei é totalmente integral e em vigor máximo.

Aplicações[editar]

Motor térmico modelo toca uma, que utiliza o calor dado através de uma caldeira com vapor para produzir trabalho.

Como já é mais do que óbvio, ela é aplicada em continhas que justificam o trabalho dos nerds físicos, além de ser muito interessante para sodomizar os alunos de exatas nas matérias de Física e, especialmente, em Termodinâmica, MWAHAHAHAHAHA! Segundo os físicos e vagabundos que pesquisam e estudam tais tópicos, postulam a importância desta lei na conservação da energia que envolve um sistema isolado, coisa que se percebe, é extremamente importante e útil para o funcionamento de motores, bombas e demais artefatos perigosos.

Casos especiais da Primeira lei da termodinâmica[editar]

Como toda a lei física, ela também tem os famosos casos especiais (vulga exceção), que já são de praxe na Língua Portuguesa e Química. Esses casos, após serem exaustivamente estudados pelos nerds cientistas acabaram por ser desvendados e compreendidos (ou não). Os mais de oito mil casos especiais da Primeira Lei da Termodinâmica são:

  • Processo isovolumétrico - Processo onde não é realizado trabalho nenhum pelo vagabundo do sistema, onde todo o calor é convertido em energia interna, no que se resume numa perda total. É um processo desaprovado por Gilberto Kassab. Neste processo, a fórmula fica:
  • Processo diabético adiabático - Neste processo não há troca troca de calor, logo o sistema vai ter de se virar para realizar o trabalho sozinho, sem ajuda de nenhuma ONG porra nenhuma, o que significa que ele terá de consumir a própria energia interna, o que leva a fórmula a ficar:
  • Processo calórico isocórico - Processo a pressão não falou constante, onde calcular o trabalho realizado é a coisa mais fácil do mundo, mas sendo apenas o trabalho fácil de calcular. Segundo os nerds físicos, o trabalho realizado é a pressão vezes a variação (vulgo delta) do volume. Assim, o trabalho é representado por um retângulo, no que se configura em algo interessantíssimo. A fórmula ficará como:
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • Processo isotérmico - processo que ocorre a temperatura constante e rigorosamente controlada, onde o diagrama PV acaba por formar o gráfico P = 1/V, mostrando que o sistema decresce lentamente. Como o trabalho é a integral da equação do volume, acabaremos de nos deparar com uma função ln de V, que fará muitos alunos peidar pra muzenga nas respectivas provas e sodomizações recuperações de Física. A fórmula matemática ficará como:
  • Mas Houston, temos um problema. De onde surgiu esse n, R e T, que nunca apareceram em porra nenhuma? Bom, meu caro, n é o número de mols (ou moles, no português lusitano), R é a constante universal dos gases perfeitos e T é a temperatura em Kelvin, e somente em Kelvin. e, pra complementar, Vf é o volume final e Vi o volume inicial (ou não).

    • Expansão livre - processo onde um gás expande-se pelo vácuo produzido pela sua mãe aquela vadia intergalatica, onde nón ecziste nem variação de energia interna, nem trabalho e nem troca de calor, o que quer dizer que a própria equação não existe. Isso leva a crer que este é o caso presente no Acre, já que o próprio Acre não existe. Para este caso, nem fórmula tem, porque é tudo zero mesmo.

    Ver também[editar]