Nobreza europeia medieval

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Dercy gonçalves.JPG Um artigo sem imagens deixava Dercy muito puta!
Essa merda de artigo possui poucas ou nenhuma imagem, cacete!. Adicione novas imagens no artigo aí, porra!

A nobreza europeia medieval é, como o nome já sugere, como diria o Capitão Óbvio, um tipo de nobreza que existiu na Idade Média e só - e só na Europa, frise-se -, mas que foi a nobreza que mais tempo encheu o saco do mundo, inclusive em alguns lugares, como por exemplo o povinho da Casa de Windsor na Grã-Bretanha, continua a encher o saco com seus maneirismos, manias, idiossincrasias e principalmente achar que realmente possuem um direito divino e a porra que for que isso signifique, para mandar e desmandar no país em que vivem, com todos os privilégios que ser rei ou rainha produzem, ainda que em alguns casos, como a própria citada Grã-Bretanha, ser monarca não significa praticamente nada a não ser morar num palaciozinho e usar coroa e manto quando aparecem em público, igual a um bobo-da-corte. Ainda há aqueles países em que uma turminha ainda crê que vai voltar a mandar neles, ao ponto de não reconhecer até hoje o governo atual, mesmo que obrigados a isso, como por exemplo a Casa de Bragança até hoje acredita que vai voltar a governar o Brasil, tsc tsc tsc...

Origens dessa turminha[editar]

O domínio dos germanos e seus priminhos bárbaros pela Europa que levaram à Queda do Império Romano do Ocidente, embora tenham detonado o poderio dos romanos, criaram uma quantidade enorme de reis pela Itália e posteriormente outros cantos, como a futura França, a Inglaterra dominada pelos anglos e saxões, entre outros. Aos poucos, eles foram inventando umas ideias de serem os sucessores da nobilitia romana, só que agora sob as bênçãos de Jesus Negão, que os escolheu para impedir a invasão de outros inimigos, em especial os islâmicos, isso ainda na Alta Idade Média.

Com a desintegração do Império Carolíngio em 888 e a amplificação do feudalismo, aumentaram as famílias de suseranos que com siso criaram ideias estúpidas de que seriam mais fodas que as outras só porque... porque o latifúndio delas era maior do que a dos outros. Exemplo: Os Dias e os Ferreirass tentaram pagar de fodões no Condado Portucalense, mas no caso dessa turma não deu em nada, no máximo viraram antepassados de algum sysop da Desciclopédia e nada mais.

Com o passar do tempo começaram a aceitar os cavaleiros como parte da nobreza, e aí começaram a criar aqueles títulos ridículos que aparecerão na seção abaixo porque tô com preguiça de zoar toda a hierarquia tintin por tintin, então vai ficar só no "que ridículo".

Patentes, digo, hierarquias de nobreza medieval que até hoje têm idiotas que usam[editar]

E mais de oito mil outras que iria desformatar essa porra de artigo toda, melhor pular logo pra nobreza moderna, que teve que se adaptar a união cada vez maior dos países, como seria o caso do Reino da França e da criação de Portugal por exemplo. Mas eu tô com preguiça e isso fica pro outro artigo, beijos na bunda da rainha!

v d e h
Coisas medievais

Rei rainha.jpg